Morre, aos 88 anos, o ex-prefeito de Gabriel Monteiro, Zé Laião


Zé Laião governou a cidade de 1973 a 1976; ele também foi vice-prefeito entre 1969 e 1972

27/07/2018 18:59 - Atualizado em 04/09/2018 21:09 | Por: Otávio Manhani

Divulgação/Arquivo Pessoal

Jos%c3%a9 gon%c3%a7alves polis original
Zé Laião morreu de problemas cardíacos

Morreu na noite desse dia 25 de julho o ex-prefeito de Gabriel Monteiro, José Gonçalves Polis, o Zé Laião, aos 88 anos. Ele estava internado há uma semana na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Unimed, de Araçatuba, para tratar de problemas cardíacos.

O prefeito de Gabriel Monteiro, Vanderlei Antoninho Mendonça, o Coca (PSDB), decretou luto oficial de três dias. O corpo de Zé Laião foi sepultado no dia seguinte (26), às 17h, no Cemitério Municipal da cidade. Ele deixa a esposa, Maria Dolores Lopes Gonçalves, a dona Mariquinha, filhos, netos e seis bisnetos.

BREVE BIOGRAFIA

José Gonçalves Polis, mais conhecido como Zé Laião, nasceu em 6 de agosto de 1929, em Coroados (SP). Ele é filho do casal José Gonçalves Linares e Luzia Polis.

Desde criança Zé Laião ajudava o pai em atividades agropecuárias. Ele iniciou seus estudos aos sete anos e, para isso, viajava à cavalo diariamente por nove quilômetros até chegar à escolinha do bairro rural Córrego do Campo, na cidade de Birigui.

Em 1942, mudou-se com sua família para a então Vila Nova Olímpia (hoje Gabriel Monteiro), onde residiram em uma pensão localizada no centro da vila até que ele e o pai construíssem uma casa numa propriedade rural do bairro Saltinho.

Após a conclusão da casa, a família mudou-se para o sítio, tendo a agropecuária como fonte de renda. A família de Zé Laião foi uma das primeiras a se instalar na então Vila Nova Olímpia.

Em 24 de setembro de 1949, Zé Laião se casou com Maria Dolores Lopes, mais conhecida como dona Mariquinha. Desta união tiveram quatro filhos, sendo: Waldemir (1950), José (1954), João (1960) e Jocemara (1964). Atualmente o casal tem 10 netos (5 homens e 5 mulheres), sendo dois falecidos; e seis bisnetos (3 homens e 3 mulheres).

Zé Laião também foi suplente de delegado de polícia e chegou a assumir o cargo de delegado em Gabriel Monteiro por um período.

Na política, Zé Laião foi vice-prefeito durante a primeira gestão do prefeito Gisto Fiorucci (1917-2007), que administrou a cidade entre 1969 a 1972.

Na eleição de 1972, Zé Laião foi candidato único a prefeito de Gabriel Monteiro, tendo como vice-prefeito Ginez Carrilho Cervantes, o Cico (1939-2009). Ambos eram filiados ao partido político Arena (Aliança Renovadora Nacional). Ele governou o município entre 1973 a 1976.

Foi durante a gestão de Zé Laião que foi construído o Almoxarifado Municipal, assim como o antigo Centro de Saúde. Na mesma época, a Prefeitura adquiriu os primeiros veículos para a frota municipal.

As primeiras ruas do município foram asfaltadas na administração do prefeito Zé Laião. Ele também fazia questão de realizar os desfiles cívicos no aniversário da cidade. A gestão Zé Laião é tida como uma das que mais transformaram a cidade.

Atualmente, Zé Laião estava filiado ao PSD desde outubro de 2011. Até então, foi filiado ao PMDB desde maio de 1982, segundo dados do site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).