Morre o pastor Antonio Munhoz, aos 88 anos


Líder religioso, que iniciou trabalho evangelizador em Piacatu em 1990, foi homenageado em 2008

22/07/2017 21:27 - Atualizado em 14/08/2017 11:15 | Por: Otávio Manhani

Otávio Manhani - Arquivo/Jornal Comunicativo

T%c3%adtulo de cidad%c3%a3o piacatuense pastor munhoz %2840%29 original
Pastor Munhoz morreu de insuficiência de múltiplos órgãos

Morreu no dia 18 deste mês, em Americana (SP), o pastor Antonio Munhoz, aos 88 anos. Ele estava internado no Hospital Unimed desde o dia 13. A causa da morte foi por insuficiência de múltiplos órgãos. Desde o fim do ano passado ele fazia hemodiálise para tratamento de complicações renais. Sua morte foi anunciada por volta de 16h.

Pastor Antonio Munhoz era presidente de honra e líder regional da Igreja Assembleia de Deus Ministério Belém, em Americana (a 451 quilômetros de Piacatu), na região de Campinas, além de ser o 3º vice-presidente da Confradesp (Convenção Fraternal das Assembleias de Deus no Estado de São Paulo).

Por meio das redes sociais, a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil lamentou a morte do pastor e o falou sobre o legado deixado por ele. “Sem dúvidas pastor Munhoz deixa um grande legado e uma lacuna no seio das Assembleias de Deus no país. Conhecido por seu fervor missionário e firmeza doutrinária, ele parte aos 88 anos”, diz a nota.

O velório aconteceu no templo-sede da Igreja Assembleia de Deus, na Rua 1º de Maio, no bairro Cordenonsi, em Americana. O corpo do líder religioso foi sepultamento no dia seguinte (19), às 15h, no Cemitério Parque Gramado. Ele deixa a mulher Carolina e quatro filhos (um homem e três mulheres), que são frutos de seu primeiro casamento.

Trajetória

Natural de Itupeva (SP), Antonio Munhoz chegou ao município de Americana na década de 1980 e foi empossado como presidente no dia 24 de julho de 1984. Foi líder religioso de aproximadamente 100 igrejas evangélicas com congregações em Americana, Nova Odessa e Santa Bárbara d’Oeste.

Pastor Munhoz liderou a Igreja Assembleia de Deus Ministério de Belém, em Americana, durante 32 anos, até ser jubilado em 26 de dezembro de 2016. Devido sua idade avançada, passou a ser dirigente emérito das igrejas da região.

Além de vários títulos concedidos por municípios paulistas, pastor Munhoz também já recebeu a Comenda da Ordem Jornalística Internacional, a mesma que foi recebida pelo o ex-presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Cidadão Piacatuense

Em novembro de 2008, pastor Antonio Munhoz recebeu o título de Cidadão Piacatuense em solenidade realizada na Câmara Municipal. Seu contato com o município de Piacatu teve início em 1990.

Além de Piacatu, outros municípios da região, como Alto Alegre, Clementina, Gabriel Monteiro e Santópolis do Aguapeí também foram atendidos por pastor Munhoz por meio da Assembleia de Deus Ministério Belém.

Depoimentos

O pastor-presidente da Assembleia de Deus Ministério Belém - Campo de Piacatu -, Gedeão das Neves, disse que “a comunidade evangélica do Brasil perde uma das principais lideranças religiosas do país”.

O prefeito de Piacatu, Euclasio Garrutti (DEM), também lamentou a morte do pastor Munhoz. “Com certeza deixa um vazio muito grande no coração dos fiéis e pessoas próximas. Sou testemunha do excelente trabalho evangelizador e social que realizou durante esses anos em nossa cidade”.

“O pastor Munhoz foi um líder que deixará saudade pela sua capacidade única de nos ensinar a enfrentar os desafios que a vida nos impõe”, disse o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Cauê Macris (PSDB), que é de Americana.