Prefeitura de Piacatu constrói desvio de trânsito entre duas estradas vicinais


Prefeito busca parcerias para que trecho de 1,350 km também seja pavimentado

26/06/2020 14:30 - Atualizado em 11/09/2020 11:40 | Por: Otávio Manhani

Otávio Manhani/Jornal Comunicativo

Desvio de tr%c3%a2nsito entre vicinais 2020 piacatu %2824%29 original
Desvio de trânsito entre vicinais deverá ser liberado até agosto

O governo municipal de Piacatu executa obras de construção de um desvio de trânsito que interliga as estradas vicinais Thomas Cristoph Baumgartner (PCT-020) e Domingos Antunes Guimarães (PCT-010). A obra, que mede 1,350 quilômetro de extensão, teve início no final de março deste ano e está sendo realizada com recursos próprios da Prefeitura.

De acordo com o prefeito Euclasio Garrutti (DEM), a previsão é que este desvio seja liberado para o tráfego de veículos até o mês de agosto deste ano. Para a realização desta obra, a Prefeitura investe R$ 365,8 mil. O objetivo é tirar o trânsito de veículos pesados das ruas da cidade.

Garrutti explica que, somente com as desapropriações rurais para a abertura da estrada, a Prefeitura utilizou R$ 147,8 mil, além de outros R$ 50 mil de indenização do imóvel. Entre mão-de-obra para demolição e reposição de cercas, assim como o material utilizado na construção de novas cercas, foram investidos R$ 30,8 mil.

O prefeito também cita que outros serviços, como: estudo tecnológico, topógrafo, retificação, mão-de-obra de cinco pessoas (durante 90 dias) e a terceirização de um rolo compressor custaram R$ 37,2 mil à Prefeitura. O custo do óleo diesel utilizado nas máquinas que trabalham nesta obra está estimado em aproximadamente R$ 100 mil.

O desvio de trânsito de caminhões, principalmente dos canavieiros, é uma reivindicação antiga dos moradores da cidade. Além do incômodo causado pelo barulho, era quase que frequente ter algum fio (seja de telefonia, internet ou rede elétrica) rompido devido a altura da carga transportada.

Desde junho de 2008, a lei municipal nº 1.972 proíbe o tráfego de caminhões canavieiros (vazios ou carregados) na zona urbana do município. Até então, só está autorizado o tráfego destes veículos pela Avenida dos Lavradores e Rua Angelo Gênova, as quais servem como desvio provisório.

PAVIMENTAÇÃO DO DESVIO

Além de ter conseguido construir a estrada para o desvio de veículos pesados, Garrutti agora busca parcerias para que o trecho também seja pavimentado. Segundo o prefeito, a usina sucroalcooleira Unialco, localizada na cidade vizinha de Guararapes, se dispôs a contribuir com a pavimentação desta via.

"Continuamos em busca de novos parceiros. Também vamos pleitear recursos junto ao governo estadual e federal. E, se necessário, não descartamos a possibilidade de tentar algum crédito financeiro para que esta obra seja asfaltada futuramente", declara Garrutti.