Vereador Marcos Moraes oficializa pré-candidatura a prefeito em Piacatu


Convenção foi transmitida ao vivo pelas redes sociais; André Oliveira é o pré-candidato a vice-prefeito

16/09/2020 19:19 - Atualizado em 15/11/2020 22:00 | Por: Otávio Manhani

Otávio Manhani/Jornal Comunicativo

Conven%c3%a7%c3%a3o 2020 piacatu pode %288%29 original
Marcos Moraes durante discurso ao lado de André Oliveira

Conhecido por utilizar as redes sociais para mostrar sua atuação política no município, o vereador Marcos Moraes (Podemos) oficializou sua pré-candidatura a prefeito de Piacatu durante convenção partidária realizada na manhã do último domingo (13).

O evento, que aconteceu na Câmara Municipal, teve transmissão ao vivo pelas redes sociais, ocasião em que também apresentou o instrutor de trânsito André Augusto Carvalho de Oliveira (Podemos) como seu pré-candidato a vice-prefeito, assim como lançou quatro pré-candidaturas a vereador.

Com o slogan de campanha “Piacatu é do povo, e não de políticos”, Marcos Moraes disse que a política em Piacatu precisa de transformação e que agora é o momento. “Vamos romper barreiras e fazer história em Piacatu”, declarou.

O pré-candidato a prefeito mencionou que pelas ruas recebeu motivação das pessoas para que avançasse mais na política. “Estou realizando um desejo que tenho desde minha juventude, que é ser candidato a prefeito de Piacatu. Eu aceitei este desafio porque sei que estou mais do que preparado para isso”, garantiu.

Marcos Moraes, popularmente conhecido como Markinho do Mazão, citou que a população está mais seletiva na esfera de votação e que o eleitor vota de forma diferente. “Se formos eleitos, faremos história no município. Porque não estamos amarrados com nenhum grupo de parasitas”, disparou.

O pré-candidato a prefeito disse ainda já ter constituído uma equipe técnica para auxiliá-lo caso seja eleito. “Temos já secretário de Saúde, Esportes, jurídico. Tudo já pré-definido. Pessoas altamente qualificadas, não por amarrações políticas”.

E acrescentou: “Se hoje nós vemos políticos corruptos, não foi porque eles se corromperam em sua vida pública. [Na verdade] eles já eram mau caráter; já eram corruptos. A política apenas o expôs para a sociedade. Tenho princípios a seguir. Não fiz acordos”.

Ainda em suas palavras, Markinho reafirmou sobre a necessidade de mudança na política. “Para termos a mudança no Brasil e no Estado, ela tem que começar aqui, em nossa cidade. Eu sou ficha limpa. Não estou envolvido em nenhum escândalo de corrupção”, discursou.

O pré-candidato a prefeito aproveitou para fazer um desabafo: “Como vereador, enfrentei uma Lei Orgânica horrível, que impede a atuação do vereador. Ela serviu na década de 1990. Nós estamos no século 21! Ela não serve mais. As coisas mudaram. Nós temos uma lei que limita o poder fiscal de um vereador no município. Isso precisa mudar”.

E finalizou: “Se eleitos, vamos quebrar paradigmas em nosso município. Vamos romper alianças e algumas ditaduras. Vamos cortar pela metade os cargos comissionados. Já temos um grupo preparado, qualificado e, acima de tudo, honesto e decente para conduzir o município”.

Já o pré-candidato a vice-prefeito mencionou que ao acompanhar pelas redes sociais algumas sessões da Câmara Municipal, transmitidas pelo vereador Marcos Moraes, chegou à conclusão de que “não é feito quase nada pelo povo”. E colocou-se à disposição: “Quero trabalhar por vocês”.