Após igreja matriz ser reformada, altar é refeito ao projeto de 1957


Reinauguração de templo católico em Piacatu ocorre em ano que antecede o 60º aniversário da matriz

10/09/2016 09:30 - Atualizado em 29/09/2016 17:19 | Por: Otávio Manhani

Otávio Manhani/Jornal Comunicativo

Reinaugura%c3%a7%c3%a3o da igreja matriz %28108%29 original
COMO FICOU: Altar foi reconstruído ao modelo original, de 1957

Depois de ter passado por reforma e modificações no altar, a igreja matriz de São José, de Piacatu, foi reinaugurada na manhã do dia 7 deste mês, dia do feriado da Independência do Brasil.

Os fiéis se concentraram em frente à igreja, de modo que todos pudessem ver, de uma só vez, as modificações internas ao entrarem no templo católico.

A porta foi aberta às 9h20 pelo pároco local, Edgar de Souza Lima, e pelo bispo da Diocese de Araçatuba, dom Sérgio Krzywy, que, inclusive, concedeu indulgência plenária a todos ao adentrarem pela porta principal da igreja.

A missa de reinauguração foi presidida por dom Sérgio e acompanhada por 13 padres, diáconos e seminaristas. O bispo elogiou o apoio dado pelos católicos que, por meio de doações, contribuíram para a realização e conclusão da obra.

A reforma da igreja matriz de São José teve início na primeira semana do mês de julho deste ano. A princípio, era para ser realizada apenas a pintura do templo. Porém, durante as obras, surgiu a ideia em refazer o altar em seu modelo original, ou seja, de quando a igreja foi inaugurada, em dezembro de 1957.

Entre as alterações, foi retirada a marquise sobre o altar e dando espaço ao arco que havia no projeto original, a parede que ficava no altar foi derrubada e duas janelas laterais também foram refeitas.

Reforma anterior

A última reforma da igreja matriz foi em 2001. Na ocasião, as escadas que dão acesso ao altar foram alargadas e os pisos substituídos. Também foi colocado novo forro, melhoria na iluminação e ventiladores.

Bispo concede indulgência plenária aos fiéis

O bispo da Diocese de Araçatuba, dom Sérgio Krzywy (lê-se Quicheiv), concedeu indulgência plenária aos fiéis católicos durante a celebração de reinauguração da igreja matriz de São José, em Piacatu, no dia 7 deste mês, dia do feriado da Independência do Brasil.

Como os fiéis estavam concentrados do lado externo da igreja matriz, dom Sérgio orientou que ao passarem pela porta principal adentrando ao templo, que todos receberiam a indulgência plenária. As portas foram abertas às 9h20 e os fiéis puderam ver as modificações feitas após a reforma.

De acordo com o Manual das Indulgências, “para viver e obter a indulgência os fiéis são chamados a realizar uma breve peregrinação rumo à Porta Santa, aberta em cada catedral ou nas igrejas estabelecidas pelo bispo diocesano, e nas quatro Basílicas Papais em Roma (Itália), como sinal do profundo desejo de verdadeira conversão”.

O ato do bispo vai de encontro com o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, aberto em 8 de dezembro do ano passado pelo papa Francisco durante uma missa celebrada na Praça São Pedro, na cidade do Vaticano, em Roma, onde, posteriormente, o pontífice abriu a Porta Santa da Misericórdia, na Basílica de São Pedro.

A reforma da igreja matriz de São José foi realizada no ano em que antecede os 60 anos de inauguração do templo. Em 15 de dezembro de 1957, sob o comando do padre Alberico Pio Romano (já falecido), a igreja matriz foi inaugurada.

Mesmo com a inauguração, o templo ainda não havia sido completamente concluído. Dados históricos registrados no Livro de Tombo da Paróquia São José, de Piacatu, constam que a torre da igreja só foi inaugurada quase cinco anos depois, em 15 de agosto de 1962.

Homilia

Durante a homilia da missa de reinauguração da matriz, o bispo destacou que a reforma da igreja expressa o zelo da comunidade. “Mas é importante que depois expressemos, cada vez mais, vivamente a nossa fé. O próprio Jesus Cristo é a pedra angular. Sobre Ele se assenta toda construção, toda Igreja viva a qual somos chamados a sermos filhos e filhas de Deus”.

Dom Sérgio também mencionou o documento de Puebla (México), de 1979 - resultado da III Conferência Geral do episcopado Latino-Americano - o qual, segundo ele, expressou com duas palavras aquilo que é fundamental na vida da Igreja: enfatizou a comunhão e a participação.

“Quem está integrado na Igreja é chamado a ser construtor da comunhão. Tem que ser um agente de comunhão da comunidade. Cada um de nós tem a responsabilidade de construir/edificar a comunhão”, ressaltou dom Sérgio Krzywy.

O bispo frisou que ninguém é excluído da participação na Igreja e finalizou dizendo que “a reforma do templo ficou de bom gosto, um ambiente litúrgico aprazível”.

GALERIA DE FOTOS

  • Reinaugura%c3%a7%c3%a3o da igreja matriz %28108%29 original
  • Dez anos de ordena%c3%a7%c3%a3o padre edgar %286%29 original
  • Igreja matriz de piacatu em abril de 1958 original
  • Reinaugura%c3%a7%c3%a3o da igreja matriz %287%29 original
  • Reinaugura%c3%a7%c3%a3o da igreja matriz %2816%29 original
  • Reinaugura%c3%a7%c3%a3o da igreja matriz %2819%29 original
  • Reinaugura%c3%a7%c3%a3o da igreja matriz %2824%29 original
  • Reinaugura%c3%a7%c3%a3o da igreja matriz %2835%29 original
  • Reinaugura%c3%a7%c3%a3o da igreja matriz %2840%29 original
  • Reinaugura%c3%a7%c3%a3o da igreja matriz %28136%29 original