Por uma Bilac mais sustentável e ecologicamente correta


Questão ambiental tem sido pauta constante no atual governo de Bilac

18/04/2012 10:03 - Atualizado em 17/08/2017 10:13 | Por: Otávio Manhani

Otávio Manhani - Arquivo/Jornal Comunicativo

Ip%c3%aa amarelo 2006 %285%29 original
Plantio de mudas nativas são algumas das ações ambientais

O governo municipal de Bilac tem executado várias ações ambientais na busca de tornar uma cidade ecologicamente correta. Recentemente, o município foi avaliado como o segundo melhor do Estado de São Paulo no gerenciamento dos recursos das águas entre as cidades com menos de 20 mil habitantes.

O resultado faz parte de uma avaliação do movimento “Pacto das Águas São Paulo”, lançado em 2009 pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente com o objetivo de apoiar o documento mundial “Consenso da Água de Istambul”.

Desde que foi lançado, o programa propõe aos municípios participantes 21 ações dentro de três eixos, sendo: água e saneamento, que abrange abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto e disposição de resíduos sólidos; revitalização de bacias hidrográficas, com recuperação de matas ciliares e criação de unidades de conservação e, por último, e identificação de problemas locais e execução de projetos estratégicos para sua solução, como educação ambiental e controle de perdas de águas.

Com a excelente colocação, o prefeito José Roberto Rebelato, o Beto (PSDB), esteve representando o município no 6º Fórum Mundial da Água em Marselha, na França. O evento aconteceu entre os dias 12 e 17 de março.

Beto diz que o envolvimento do município com o Comitê da Bacia Hidrográfica do Baixo Tietê contribuiu na identificação dos problemas e ajudou a buscar recursos e soluções para saná-los.

Entre as ações adotadas pelo município nos últimos quatro anos, o prefeito citou o plantio de mata ciliar, mapeamento e proteção de minas de água, coleta de óleo de cozinha, 100% de água potável e de coleta e tratamento de esgoto.

Beto disse ainda que está em fase final o Plano de Saneamento Municipal e a construção da Central de Triagem de Resíduos Sólidos.

Em março do ano passado, a Prefeitura realizou o plantio de centenas de mudas de árvores nativas e de arborização urbana às margens da avenida Amália e diversos trechos da cidade. A intenção do governo municipal é continuar fazendo o plantio de mudas e recuperando matas ciliares.

Também foram plantadas mudas de árvores no Distrito Industrial Ovídio Martinelli II e de estradas próximas ao município. A ação foi realizada pelo departamento municipal de Meio Ambiente.

A questão ambiental tem sido pauta constante da administração pública de Bilac. Em junho de 2009, o município reuniu mais de 200 pessoas em um encontro regional, entre técnicos ambientais, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, engenheiros agrônomos, sociedade civil e membros do CBH-BT (Comitê da Bacia Hidrográfica do Baixo Tietê). O evento regional aconteceu no clube social e recreativo de Bilac.

Na ocasião, foi cobrada dos representantes das cidades que compõem o CBH-BT maior integração dos municípios em prol a preservação dos mananciais que fazem parte da Bacia Hidrográfica do Baixo Tietê.